Hans Furrer

Madri, Espanha. 1943

O trabalho com turismo e lazer faz parte da história da família de Hans Furrer, originária do cantão de Zurique. Seu trisavô dirigia uma empresa de transportes a cavalo e fez, no século 18, as primeiras viagens turísticas pela Europa em caleche.

 

Fürrer nasceu em Madri por contingência da guerra. Aos 4 anos, mudou-se para a Suíça.

 

Já na infância tinha uma grande curiosidade por temas relacionados à zoologia. Na Universidade de Zurique, onde se formou em Direito, acompanhava com igual interesse aulas do curso de Biologia. Trabalhou no jornal “Neue Zürcher Zeitung”. Como jornalista, financiou a viagem que fez entre 1970 e 1973 pela América do Sul. Conheceu a esposa no Brasil e mudou-se para o Rio de Janeiro.

 

Conseguiu conciliar o interesse por animais e pelo turismo quando encontrou um médico que mantém um zoológico particular na Áustria. Juntos, abriram em 1994 um parque dedicado à criação de aves em extinção.

Elefantes no Zooparque de Itatiba

Imagem de Hans U. Furrer. Acervo Hans U. Furre

Era o início do Zooparque de Itatiba (SP), um zoológico que reproduz biomas como a Savana Africana e o Bosque de Pinheiros da Austrália. “Recriamos os habitats com o menor número possível de grades e telas.”

 

O Zooparque recebe também animais apreendidos pela polícia ambiental e trabalha em cooperação com projetos de soltura. Funciona também como um centro de formação para tratadores de animais, biólogos, veterinários e zootecnistas.

 

“O desaparecimento das espécies hoje é muito mais rápido, e estou convencido de que se não as preservarmos, será muito difícil para nossos filhos, netos e bisnetos.”

Voltar