Max Wirth

Lichtensteig, Suíça. 1881–1952

Filho único do dono de uma fábrica de tecidos, Max Wirth emigrou para o Brasil em 1899.

 

Natural de Lichtensteig, nasceu em 1881.

 

Chegando ao Brasil, estabeleceu-se no município de São Sebastião da Alegria, no Estado de São Paulo, onde permaneceu por cinco anos, até ser acometido pela malária e retornar a sua terra natal.

 

Na Suíça casou-se e tomou a frente dos negócios da família.

 

Após a morte de sua esposa, em 1922, decidiu voltar ao Brasil. Para tanto, vendeu a tecelagem que herdara do pai e partiu para São Paulo, acompanhado de sua segunda esposa e de seus filhos.

 

Ao aportar novamente no país , fixou residência em Lins, perto de Bauru, numa fazenda batizada de “Fazenda Suíça”. A partir dessa época, começou a investir na especulação de terras e comprou grandes propriedades em áreas pouco povoadas na região oeste do estado.

 

Em 1941 fundou, nas proximidades de Marília, um povoado com 5 mil alqueires, ao qual deu o nome de “Califórnia” e que mais tarde se transformaria na atual cidade de Oswaldo Cruz.

 

Max Wirth faleceu em São Vicente, no dia 13 de dezembro de 1952, quando já era proprietário de vastas terras no oeste do Estado de São Paulo.

 

Seus filhos continuaram o trabalho do pai latifundiário e ampliaram suas terras, dedicando-se especialmente à cultura do café e à pecuária.

Voltar