Sébastien-Nicolas Gachet

Paris, França. 1770–1846?

Conhecido como “o cidadão de Gruyères”, Sébastien-Nicolas Gachet nasceu na verdade em Paris, em 27 de outubro de 1770, e foi o intermediário direto entre o governo suíço e D. João VI.

 

Em 5 de maio de 1817, recebeu da prefeitura de Gruyères um passaporte para vir ao Brasil. Sua intenção era comercializar produtos manufaturados, mas veio como representante do governo, com o objetivo de instalar uma colônia suíça no país.

 

No dia 7 daquele mês escreveu aos Senhores do Governo de Fribourg, comunicando-lhes seu projeto: “Além da agricultura, que será minha principal ocupação, vou procurar firmemente nessas terras longínquas um modo de colocar nossos produtos manufaturados, o que é desejável nas atuais circunstâncias da Suíça”.

 

Após longa negociação, ficou acertada a vinda do primeiro grupo de famílias para uma cidade que seria fundada no município de Cantagalo, colônia que recebeu o nome de Nova Friburgo (1820).

 

Retornando à Suiça, iniciou o recrutamento dos imigrantes. Cadastrou mais de 5.000 interessados, que embarcaram, em 1819, em diferentes navios, para uma longa e difícil viagem para o Brasil.

 

Desde a vinda do primeiro grupo para Nova Friburgo, Gachet foi observado tanto pelas autoridades suíças como pelas portuguesas. Com o fracasso da colonização de Nova Friburgo, suas credenciais diplomáticas foram cassadas.

 

Gachet permaneceu no Brasil até morrer, em 1846. Nesse período, vinculou sua atividade agrícola à região sul da Província do Rio de Janeiro e adquiriu terras na Ilha Grande.

Voltar